Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

Como desenvolver a resiliência emocional? – Tonia Casarin

Todos nós gostaríamos que a vida pudesse ser mais suave e cheia de alegrias. No entanto, as adversidades podem nos atingir da forma mais inesperada testando nossa habilidade e recursos para lidar com essas situações. Quando os problemas aparecem, é hora de usar nossa resiliência emocional para superá-los.

A resiliência emocional é a capacidade de um indivíduo em lidar com as adversidades, adaptar-se às mudanças e superar obstáculos. Dessa forma, em vez de deixamos os desafios nos afundarem, podemos desenvolver essa habilidade para nos ajudar a ter uma recuperação mais rápida. 

Mas como podemos desenvolver a resiliência emocional? Neste post, você encontra 4 dicas. Confira:

Como faço para desenvolver a resiliência emocional?

A partir de diversos estudos na área, a Psicóloga Priscila Tenenbaum nos dá 4 dicas de como ajudar a construir a resiliência emocional:

1. Encontre uma comunidade

O senso de pertencimento é uma das mais importantes necessidades humanas básicas. Por isso, em situações adversas é muito importante o suporte social. Encontrar outras pessoas passando pelos mesmos problemas pode ser extremamente útil. Os participantes de um grupo ou comunidade podem dar suporte mútuo para lidar com as dificuldades de forma prática, emocional e psicológica.

2. Seja realista

Pensamentos negativos podem ser perigosos para pessoas vítimas de sofrimento a partir de uma adversidade. Muitas vezes eles são irrealistas e nos tornam ansiosos improdutivos.

É importante manter-se alerta e usar o pensamento crítico. Por exemplo, tente sempre direcionar o foco para a solução e não para o problema. Isso permite que você evite perder energia com preocupações e ajuda a fazer a coisa certa.

3. Conheça suas habilidades

Além da atitude correta, o conhecimento adequado sobre nós mesmos também é importante para desenvolver a resiliência emocional. Para lidar com momentos difíceis, precisamos saber com clareza que habilidades possuímos. Se conhecemos nossas qualidades, que tipo de ajuda podemos ter e o que fazer, tomamos decisões sobre como usar estes recursos para lidar com as dificuldades.

Para começar este processo, realize uma avaliação dos pilares de sua resiliência (venha aprender mais conosco no curso Tsunami Familiar) para que você possa compreender suas forças e enfrentar a adversidade.

4. Tome uma atitude

AJA! Finalmente, depois de ter a ajuda certa, boa atitude e conhecimento, precisamos agir em direção à solução do problema ou encontrar formas de lidar com a adversidade.

Não ajuda resolver problemas você ficar sentado pensando: “preciso fazer algo para mudar esta situação” ou imaginar como se ajustar a ela. Não custa tanto transformar pensamentos em ações se já passamos pelos 3 passos anteriores. Uma vez que você tomar uma atitude, você pode reavaliar uma situação e identificar o que precisa acontecer depois.

Vamos lidar com os desafios?

Esses passos podem ajudar você a lidar com os seus próprios desafios da vida com mais resiliência emocional! Mas se você deseja um conhecimento mais aprofundado e que possa trazer bons frutos à relação entre pais e filhos, adquira o curso: Emoções em Família. Com ele você poderá ajudar seu filho a desenvolver essas e outras habilidades!
Gostou de saber mais sobre resiliência emocional? Continue acompanhando o nosso Facebook Instagram e fique por dentro das novidades!

af_tonia_cta-10-desconto-medo_900x200px

2 Comentários

  1. Adorei saber um pouco sobre resiliência, no momento estou passando por umas dificuldades com minha filha ela já é adulta mas tem muita dificuldade em enfrentar os problemas. Obrigada
    • Olá, Ana! Nunca é tarde para aprender e ter inteligência emocional. Compartilhe com sua filha sobre como lidar com nossas emoções.

Deixe um comentário!

WordPress Image Lightbox Plugin