Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

Educação familiar e inteligência emocional – Tonia Casarin

A inteligência emocional tornou-se famosa na década de 90 com o livro do Daniel Goleman chamado “Inteligência Emocional”. O texto tratou basicamente de romper o mito da importância do QI em nossas vidas como fundamental para se ter sucesso na vida.

O foco dos estudos por muitos anos foi os adultos e o que diferencia um adulto de ter sucesso na vida de outro. Até que os esforços de estudos voltaram-se para as crianças e como desenvolver inteligência emocional e social nelas. A base, é claro, deve ser a educação familiar.

Quer saber como desenvolver a inteligência emocional usando a educação familiar? Confira minhas dicas:

Como usar a educação familiar para desenvolver a inteligência emocional?

Veja 4 dicas simples de educação familiar para desenvolver as habilidades socioemocionais das crianças:

1. O ambiente é tudo

Primeiro, sabemos que a educação familiar começa em casa. E o ambiente em que a criança vive é fundamental para que ela se desenvolva de maneira saudável. Portanto, busque ter um clima positivo em casa e evite stress e brigas na frente das crianças.

2. Lembre-se de que somos humanos

Além disso, busque acolher as emoções em geral, não só a raiva infantil. É fundamental que as crianças sintam que estão em um ambiente seguro, em que elas podem sentir e dividir seus sentimentos. Procure não julgá-las. Sentir é natural e humano.

3. Tudo tem um nome

Dar nome às emoções é outro passo fundamental para desenvolver o vocabulário da criança em relação aos seus sentimentos. Ajude-as a nomear seus sentimentos dizendo, literalmente: “Você deve estar se sentindo frustrado” , por exemplo. Dar nome às coisas é uma forma de educação familiar e desenvolve o autoconhecimento da criança.

4. Estabeleça diálogo

Educação familiar é sinônimo de conversa. Divida com seus filhos os momentos em que você sente também aquela emoção. Conte  quando você ficava com medo no tempo em que tinha a idade dele ou dela. Esse diálogo, além de ajudar a criar um ambiente seguro em casa, estreita os laços de conexão entre vocês e ainda constrói a base para os próximos diálogos.

Como é a educação familiar na sua casa? Como você estimula a inteligência emocional do seu filho? As dúvidas de como fazer isso são muitas, por isso o curso Emoções em Família é uma excelente alternativa para desenvolver e praticar em casa. 

1 Comentário

  1. Adriana
    Poxa, isso já faço desde que ele era pequeno. Meu filho sempre foi uma criança calma, mas agora vésperas de completar 5 anos, transformou-se... alias a sala de aula toda. Ele tem se auto agredido, vem agredindo os colegas e desrespeitando os professores. Quando li o primeiro bilhete achei até que era de outra criança. Desconheço meu filho nas ultimas semanas. Nosso lar sempre foi tranquilo e não temos discussões ou qualquer mudança de rotina que tenha ocasionado isso. Ate mesmo qdo a irmã nasceu a 2 anos atrás ele não mudou em nada. Com a sua experiência Será que devemos (mães) investigar a sala de aula ?

Deixe um comentário!

WordPress Image Lightbox Plugin