Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

Diversidade na educação infantil: o ensinar de forma lúdica

Durante os momentos em sala de aula, existe uma grande diversidade nas formas de ensinar. Entre as possibilidades está o ensinar de forma lúdica, desenvolvendo o aprendizado da criança com diversos aspectos: texturas, toques, sons, palavras, regras, cores, odores, mobílias, luzes. Vamos conversar sobre o assunto? 

Ensinar de forma lúdica proporciona aos pequenos estarem em contato com o saber de forma prazerosa e, ao mesmo tempo, necessária para a sua formação intelectual e subjetiva.

Dessa forma, você, educador, apresenta a oportunidade aos alunos transcenderem suas realidades para um mundo imaginário - criado por eles mesmos. O olhar da criança percebe tudo ao seu redor, por isso o lúdico é uma grande estratégia de trazer a atenção dela, resultando em uma aprendizagem muito mais emocional.

Por que você deve ensinar de forma lúdica? 

Brincar é algo inerente ao ser humano, tão natural que até os bebês já nascem sabendo. Na infância, isso assume um papel de destaque, uma vez que permeia todas as relações da criança com o mundo.

Inúmeras práticas podem ser introduzidas em sala de aula desde o contato inicial com o ambiente escolar, funcionando como poderosa ferramenta no processo de desenvolvimento cognitivo, social e psicomotor das crianças.

É importante que o espaço valorize o acesso livre aos materiais e objetos ao brincar, bem como a comunicação e interação entre a garotada. Um espaço de educação infantil deve considerar todas as expressões humanas potencializadas na infância: o lúdico, o imaginário, o cognitivo, o artístico, o afetivo e o social.

Quais as melhores didáticas que o professor deve se apegar na hora de ensinar de forma lúdica? Continue lendo! 

Diversão e aprendizagem andam juntas 

Pega-pega, esconde-esconde, casinha, contações de histórias, jogos de tabuleiro. Essas são só algumas atividades que as crianças adoram e que não servem somente para diverti-las. Elas ajudam na compreensão das regras sociais, de cidadania, desenvolvem a memória, o senso criativo e as habilidades físicas. Além disso, através das brincadeiras, os pequenos começam a lidar com suas próprias emoções.

Um jogo, por exemplo, é composto por um conjunto de atividades lúdicas que têm o poder de direcionar a criança ao cumprimento de regras, raciocínio lógico, disciplina, respeito ao parceiro podendo também desenvolver nela a cognição e motricidade em suas ações.

O filósofo Johan Huizinga foi um dos primeiros autores a abordar essa temática na obra “Homo Ludens”, que é, até os dias de hoje, referência para os estudos que tratam do lúdico. Para o autor, o jogo é um fato mais antigo que a cultura, pois segundo ele, é como um ritual sagrado.

Não basta destinar tempo livre ou organizar um local com brinquedos à disposição das crianças. Ensinar de forma lúdica é ter a consciência do desafio que o espaço impõe aos alunos. É necessário redefinir a linguagem com os pequenos, envolvendo brincadeiras com corpo, alma, criatividade, imaginação, intuição e inteligência.

Confira abaixo mais algumas alternativas:

1. Artesanais: quando a criança é incentivada a construir algo sozinha, exercita a capacidade de resolver os problemas que possam aparecer durante o processo de criação. Ela ganha, ainda, autonomia ao escolher as cores, formas, materiais, entre outros.

2. Faz de conta: inventar histórias e brincadeiras baseadas no cotidiano ou na imaginação aumenta o senso criativo, e faz com que elas vivam problemas ainda desconhecidos nessa idade.

3. Trava-línguas: brincadeiras simples podem gerar desafios. Além disso, elas têm a oportunidade de treinar a fala, conhecer novos vocabulários e dar muitas risadas.

4. Jogos de locomoção: tais atividades estimulam a flexibilidade, noção de espaço e equilíbrio quando pequenas. Quando maiores, ganham ritmo, força, habilidades específicas e muita coordenação motora.

Capte a atenção das crianças com o lúdico

No mundo atual, o que não falta é distração. Videogames, computador e televisão chamam atenção das crianças. Os alunos de hoje precisam de uma educação prazerosa e significativa, por esse motivo a sala de aula é um espaço onde a frustração e a desmotivação devem ficar de fora. 

Ensinar de forma lúdica é uma ótima oportunidade para as crianças

Toda criança tem necessidade de se expressar, de colocar para fora o que ela sente e pensa. Ensinar de forma lúdica possibilita que criança demonstre o que é e o que sente, deixando transparecer aspectos de sua personalidade. Assim, todos os seus desejos e necessidades, toda a sua imaginação e fantasia, seus conflitos e tensões são manifestados através da recreação. 

E já que estamos falando sobre tais características, é importante ressaltar que elas estão atreladas às emoções. Ensinar de forma lúdica é uma excelente maneira de desenvolver as competências socioemocionais dos pequenos, preparando-os para uma nova realidade - de forma mais humana e pessoal. 

Por meio das brincadeiras a criança aprende, interage, explora, experimenta, imita, ao mesmo tempo que entende uma nova variedade de possibilidades. 

Por fim, ensinar de forma lúdica facilita no processo de socialização, de comunicação, de expressão, na construção do pensamento e, é claro, na aprendizagem da criança. No curso Competências Socioemocionais para Educadores, elaborado por Tonia Casarin,  você entende sobre o assunto e muito mais. Clique aqui e conheça

Nenhum comentário.

Deixe um comentário!

WordPress Image Lightbox Plugin