Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

Inteligência socioemocional no ambiente de trabalho

É normal se preocupar com o futuro profissional do seu filho. Afinal, é dever de cada responsável criar adultos que estejam preparados para as adversidades. Além disso, o trabalho é algo que toma a maior parte do dia de qualquer pessoa profissionalmente ativa. O problema é que, na maioria das vezes, nós pais ignoramos a inteligência socioemocional — fator essencial para se manter saudável durante os altos e baixos da carreira.

Como sempre digo, o aprendizado infantil vai muito além das matérias da escola. Desenvolver a inteligência emocional da criança vai trazer benefícios no lado pessoal que, no futuro, também refletirão no profissional.

Conheça agora 6 das habilidades socioemocionais mais requisitadas no ambiente de trabalho:

6 habilidades de inteligência emocional mais requisitadas no mercado

1. Comunicação e interação

Saber se comunicar é imprescindível em uma empresa. É essencial que uma pessoa saiba argumentar quando ouvir uma opinião da qual discorda, que consiga se comunicar com públicos diferentes e ser clara em sua mensagem.

A interação é praticamente integrada à comunicação, mas não é a mesma habilidade. Uma pessoa pode ser tímida e se comunicar muito bem, mas ter dificuldades em interagir nos diversos ambientes de uma empresa ou de falar com pessoas do alto escalão. 

Aqui, o fator essencial é o relacionamento. A interação e a boa comunicação auxiliam um indivíduo a ser mais tolerante e a entender pessoas de diferentes culturas. 

Uma pessoa sociável tem mais facilidade em falar em público, dissertar sobre um assunto e trabalhar em grupo — outra qualidade que veremos com mais afinco na próxima habilidade socioemocional desta lista.

2. Cooperação

Trabalhar em grupo, receber novos colaboradores, ensinar alguma tarefa que um colega de trabalho tem dificuldade. Todas essas qualidades só são possíveis com quem sabe cooperar. 

E como uma criança pode desenvolver essa habilidade socioemocional

  • dividindo os brinquedos e doando aqueles que não usa mais e estão em bom estado;
  • ensinando alguma tarefa para outra criança que tem dificuldade em uma disciplina;
  • aprendendo a praticar esportes coletivos, como futebol, vôlei e basquete;
  • dividindo o lanche com um colega de escola;
  • distribuindo tarefas em um trabalho em grupo.

3. Criatividade

Muita gente acha que ter criatividade é ter uma veia artística ou inventar algo mirabolante, Na verdade, essa habilidade socioemocional pode ser resumida em encontrar soluções únicas com os recursos disponíveis. É ver aquilo que ninguém ainda viu.

Mas a criatividade pode, sim, ser trabalhada por meio de habilidades artísticas, como o desenho, a colagem, o artesanato e a criação de histórias. A leitura também é uma ótima forma, já que estimula a imaginação da criança.

4. Autoconhecimento

Para impressionar um recrutador ou gestor, é comum que um colaborador se supervalorize. Diga que tem nível avançado em inglês, que sabe lidar com softwares que mal sabe mexer, que é perfeccionista (algo que, na realidade, é um defeito) e outros clichês. No entanto, na hora de colocar tudo em prática, ele acaba se prejudicando.

Mas também há aquele indivíduo que também não valoriza as próprias qualidades. Embora tenha estudado e praticado bastante, ele se acha incapaz — é a famosa “síndrome do impostor”.

O autoconhecimento é uma habilidade que trabalha a reflexão. A criança tem ciência de seus talentos e dificuldades. Assim, ela aprimora aquilo em que já é boa e trabalha para melhorar no que não é boa. 

Outra vantagem do autoconhecimento é saber quais são suas qualidades e defeitos. Assim, ela não vai dizer que é extrovertida quando, na verdade, tem medo de falar em público.

5. Comprometimento

Inteligência socioemocional no mundo infantil

Ser comprometido vai além da responsabilidade — é se importar com aquilo que faz. Quem se compromete não quer apenas entregar sua tarefa, mas também se preocupa em auxiliar os colegas de trabalho, em fazer suas atividades da melhor maneira possível, em entregar soluções diferentes para o trabalho e demonstrar ideias de negócio diferentes para a empresa. 

Uma criança pode ser comprometida em entregar tarefas bem-feitas, em ser um bom amigo, em criar maneiras diferentes de fazer suas atividades, em melhorar as notas. É importante ensiná-la a se comprometer com tudo o que faz, mas não a ponto de se sentir sufocada ou insegura. 

6. Disciplina

Ser disciplinado é cumprir com todas as suas responsabilidades no prazo correto, sem precisar de cobranças. Hoje, um dos principais males de um profissional ou acadêmico é a procrastinação. Quando a criança aprende a entregar suas tarefas sem ter quer ser lembrado pelos pais ou professores, ela se torna um profissional mais responsável.

Outra vantagem do disciplinado é a visão de longo prazo: em vez de gastar seu tempo com algo divertido e enrolar para fazer o necessário, ele entrega sua atividade e tem tempo livre para dedicar a outras tarefas.

Viu como trabalhar a inteligência emocional hoje vai trazer muitos benefícios para a vida profissional do seu filho? E como você viu, é possível estimulá-la com atividades do dia a dia e até tarefas escolares.

Quais dessas habilidades socioemocionais você costuma trabalhar com seu filho? Deixe seu comentário no post!

Nenhum comentário.

Deixe um comentário!

WordPress Image Lightbox Plugin