Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

Mau comportamento na escola: como lidar?

Crianças choram, fazem birra e reclamam com facilidade. Com disciplina e boa conversa, esse tipo de problema costuma passar com o tempo. O problema é quando o mau comportamento também passa a ser comum na escola. Daí, as reclamações dos professores e até dos diretores costumam ocorrer com frequência.

E agora, o que fazer? Como lidar com o mau comportamento na escola? Será que é hora de colocar de castigo? Vamos conversar mais sobre esse assunto:

Como lidar com o mau comportamento das crianças na escola?

Evite punições e recompensas

Sem saber o que fazer, muitos pais optam por duas alternativas:

  • agressões físicas;
  • recompensas, como viagens e brinquedos, que funcionam como um “suborno” para a criança não aprontar.
Mau comportamento deve ser avaliado em casa

Além de não ajudarem, esses recursos desviam o foco do problema central. A criança não se sente à vontade ou não enxerga uma oportunidade para falar o que está aborrecendo-a, já que sempre vai haver um empecilho.

Como consequência, você cria crianças obedientes, mas não questionadoras, abertas e emocionalmente inteligentes.

Converse

A conversa é a base de tudo. Muitas vezes, perguntar diretamente o que está acontecendo não faz com que a criança diga a verdade. Portanto, você pode dialogar levando seu filho à reflexão. 

Pergunte como os colegas reagem ao comportamento dele. Faça com que ele pense como o próprio comportamento afeta os amiguinhos e as aulas. Se ele começar a refletir e, principalmente, se colocar no lugar dos outros, vai ter mais ciência sobre as consequências de seus atos. Como consequência, ainda aprende a ter empatia.

Outro detalhe é que um mau comportamento pode ser consequência de alguma agressão que a criança sofre, como o bullying. Portanto, deixar o diálogo aberto faz com que ela se sinta mais à vontade para falar sobre o assunto. 

Regras e punições

Muitas vezes, o mau comportamento ocorre porque as crianças não entendem limites, nem percebem que seus atos têm consequências. As regras são essenciais para que os pequenos tenham autocontrole e entendam o que é certo ou errado. Aprender a ter disciplina vai trazer benefícios dentro e fora da escola -- é uma habilidade socioemocional que será útil durante toda a vida.

Deixe bem claro que más atitudes vão acarretar em punições, como não usar mais o videogame ou dormir mais cedo. Mas para que isso funcione, você precisa cumprir sua palavra: se a criança tiver um mau comportamento, ela deve receber a punição adequada.

Seja razoável

A punição deve estar de acordo com o comportamento da criança. Portanto, tome cuidado para não ir além do que a atitude da criança pede. 

Seja também razoável consigo mesmo. O aprendizado dos pais é constante e diário.

Converse com os professores

Os professores estão bem próximos das crianças durante grande parte do dia. Portanto, eles poderão apontar como ocorre esse mau comportamento e até ajudar a solucioná-lo.

Um bom trabalho em conjunto pode unir pais, professores e o psicólogo infantil.

Ensine o respeito

O mau comportamento não é solucionado apenas com punição, mas também com educação. Ensine à criança a importância de respeitar todas as pessoas: pais, parentes, coleguinhas, professores. 

Lembre-se também de que as crianças refletem o comportamento dos adultos. Se você fala de maneira firme, demonstrando respeito e sem gritar, ela vai aprender a agir do mesmo jeito.

“Por favor”, “obrigado” e “com licença” só fazem bem e melhoram a convivência. Não se esqueça de ensiná-las e, claro, de usá-las.

Mantenha a criança ativa

Muitas vezes, o mau comportamento é motivado pelo tédio. Dê atividades extracurriculares para a criança, mas que não a ocupem completamente. Ela deve ter também seu tempo para brincar e descansar.

Artes marciais e dança são atividades que fazem bem ao corpo, mente e comportamento. Deixam a criança mais saudável, desenvolvem a memória e trabalham a disciplina. 

Tenha atenção

Muitas vezes, um comportamento agressivo, extremamente choroso ou obsessivo esconde um distúrbio. Observe se a criança faz birras além da conta, agride sem motivos, não interage e tem dificuldade motora. 

Procure por ajuda. Um psicólogo infantil pode diagnosticar o problema e oferecer ferramentas para uma vida muito mais plena e feliz ao seu filho. Ele também será fundamental para trabalhar a inteligência socioemocional da criança. 

Dê atenção e amor

Outro motivo muito comum para o mau comportamento é a sensação de abandono e solidão. A criança se sente sozinha e começa a ter atitudes hostis para chamar a atenção dos pais. 

Ser firme não significa deixar de dar carinho e amor ao seu filho. Você não deve voltar atrás na sua palavra, mas, ao mesmo tempo, precisa demonstrar afeto ao seu filho.

Uma criança que se sente amada e acolhida estará mais propensa a compartilhar afeto com os outros. Ela também estará emocionalmente mais estável. Portanto, avalie como anda sua relação com os pequenos.

Viu como o mau comportamento pode ser contornado com ações simples? O que você costuma fazer quando seu filho age de maneira agressiva? Deixe seu comentário no post!

Nenhum comentário.

Deixe um comentário!

WordPress Image Lightbox Plugin