Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

O que fazer quando os filhos sentem vergonha dos pais?

Seu filho já sentiu vergonha de você? Muitas vezes nós ficamos mal com a "rejeição" das crianças. Não se ofenda. Elas normalmente sentem esse monstrinho porque precisam  mostrar que são independentes e até mesmo corajosas.

Existem diversos motivos para o monstrinho da vergonha aparecer. Lembre que a vergonha é um sentimento que está relacionado com o social, com o que os outros vão pensar e/ou achar. Ele pode aparecer quando existe uma diferença na condição financeira dos pais, relação à condição de outros amigos da escola, em relação a aparência física ou mesmo roupas de estilos diferentes, pode aparecer por causa da profissão dos pais, da religiosidade ou até mesmo do nível de escolaridade.

Você sabia que desenvolver as emoções pode ajudar no desempenho escolar do seu filho? Conheça o e-book Emoções: a base para o seu filho decolar nos estudos.

 

Os adolescentes sofrem bastante com esse monstrinho pois precisam se sentir parte de um grupo. Por isso, gostam de copiar as outras pessoas para se sentirem pertencentes a ele. Assim, quando nós nos mostramos muito diferentes dos outros pais, eles podem sentir vergonha da gente e se sentirem inseguros. É nesse momento que o monstrinho da vergonha aparece, como forma de proteção. Eles não querem sentir esse desconforto de não pertencer por causa da gente.

Lembre-se que a criança ainda está em fase de desenvolvimento e nem mesmo ela sabe, em grande parte das vezes, quem é ela, qual a sua identidade. Portanto, o senso de pertencimento é o mais aguçado nessa hora.

 

E como nós podemos ajudar a melhorar essa situação?

Durante essa fase, é importante que a gente respeite o período de mudança pelo qual o adolescente está passando. Nós adultos devemos respeitar o momento de reorganização do filho e não insistir para que as coisas sejam diferentes. Apesar de ser difícil, é uma fase natural e delicada, que tende a passar. É muito importante não insistir em atitudes que causem constrangimentos a eles.

Outra dica interessante é, sempre que possível, estimularmos a conversa em casa. Compreender os motivos e contra argumentar com os jovens é muito importante para que eles tenham outros pontos de vista. Porém, lembre-se, que nós devemos colocar nossa visão e não impor uma verdade.

Por último, é importante nos colocar no lugar da criança. Muitas vezes por excesso de amor e proteção ficamos “cegos” e não entendemos o motivo deles terem vergonha da gente. Ter empatia pelo o que eles estão sentindo é fundamental para compreender seus comportamentos.

Portanto, o monstrinho da vergonha é mais natural do que a gente imagina. Ele ajuda o ser humano a regular suas ações e é um sentimento que todos temos. O melhor a se fazer é respeitar, conversar e colocar-se no lugar das criança.

Continue acompanhando o conteúdo pelo Facebook e Instagram.

 

af_tonia_cta-10-desconto-medo_900x200px

Nenhum comentário.

Deixe um comentário!

WordPress Image Lightbox Plugin