Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

Seu Filho é ansioso? Fique atento aos sinais de ansiedade dos pequenos

O monstrinho da ansiedade é natural e faz parte da vida de adultos e pequenos. A diferença é que nós, adultos, sabemos lidar melhor com essa emoção e identificar suas causas. Já as crianças, ainda estão conhecendo e lidando pela primeira vez com as diversas emoções e, por isso, elas podem precisar de uma ajudinha para compreender o monstrinho da ansiedade que estão sentindo e como lidar com ele.

A maioria dos medos e ansiedades na infância são normais – muitas vezes decorrentes do processo de aprendizagem de cada fase – e é comum que desapareçam aos poucos. Você se lembra de quando aprendeu a andar de bicicleta ou de quando amarrou o tênis pela primeira vez? Lembra-se das primeiras palavras lidas, das primeiras frases? Certamente esses desafios geraram muita ansiedade; mas, vencido o obstáculo, a inquietude deu lugar ao prazer.

O monstrinho da ansiedade passa a ser um problema quando se torna disfuncional e impede a criança de realizar tarefas simples, como dormir, brincar com outra criança ou ir à escola. Nesses casos, pode-se falar em transtornos de ansiedade e a busca por profissionais da saúde é fundamental.

 

Atualmente 1 em cada 10 crianças preenche critérios para algum transtorno ansioso ao longo da infância. Assustador, não?

 

A vida agitada, os desajustes das relações familiares, o uso excessivo da tecnologia, a competitividade excessiva estimulada pela sociedade tem sido algumas das causas atribuídas a esse fenômeno moderno.

Abaixo sugerimos alguns sinais que os pais devem estar atentos para verificar um transtorno de ansiedade nos pequenos.

 

  1. A criança tem dificuldade de se relacionar com os amigos

Algumas crianças têm um desconforto muito grande de se relacionar como: falar em sala de aula, comer na cantina próximo a outras crianças, ir a festas, escrever na frente de outros colegas, usar banheiros públicos, dirigir a palavra a figuras de autoridade, como professores e treinadores, além de conversas/brincadeiras com outras crianças. Em algumas situações, ainda há a presença de sintomas físicos, como palpitações, tremores, falta de ar, ondas de calor e frio, sudorese e náusea. Você reconhece seu filho em algumas dessas situações? Se sim é importante estar atento a essa ansiedade atípica e procurar ajuda de um psicólogo infantil.

 

  1. A criança só pensa e fala coisas negativas

O seu pequeno se envolve em muita conversa negativa e sempre sente que não é bom nas coisas, como trabalho escolar, esportes ou atividades similares?  A crença em pensamentos negativos (ex. “Eu nunca passarei no teste porque sou muito ruim em português”) pode afetar a auto-estima e levar a questões maiores, como a ansiedade.

 

  1. A criança está sempre preocupada

Você percebe que seu filho apresenta medos e preocupações exageradas e irracionais em relação a várias situações? Dê uma olhada nos tipos de coisas sobre as quais seu filho está preocupado e a gravidade dessas preocupações. Isso está impedindo-o de interagir com as pessoas? Ele está evitando certas atividades escolares porque está preocupados demais? Ou preocupado com o que as outras crianças podem pensar dele? Tenha em mente que é saudável se preocupar com certas coisas, então você terá que usar o bom senso.

 

  1. A criança tem dificuldade de ficar longe dos pais

É importante estar atento para identificar se criança sente uma ansiedade excessiva em relação ao afastamento dos pais ou seus cuidadores, não adequada ao nível de desenvolvimento. Um sinal importante é quando as crianças ou adolescentes, temem que algo possa acontecer a seus pais ou a si mesmas, tais como doenças, acidentes, seqüestros, assaltos, etc., algo que os afaste definitivamente deles.  Como conseqüência, apegam-se excessivamente a seus cuidadores, não permitindo seu afastamento. É importante que caso esse sinal persista, procure ajuda de um psicólogo infantil.

 

Está sentindo que precisa de ajuda para aprender mais sobre o universo emocional dos pequenos? Inscreva-se já no curso online Emoções em Família e aprenda como desenvolver inteligência emocional nas crianças. Espero ter ajudado vocês sobre o Monstrinho da ansiedade!

4 Comentários

  1. Agradeço por compartilhar esse conhecimento.
  2. Excelente texto! Precisamos estar atentos às nossas crianças. Inteligência emocional nos nós nossos dias é imprescindível!

Deixe um comentário!

WordPress Image Lightbox Plugin