Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

Cadastre seu e-mail para fazer o download:

X FECHAR

A verdade que ninguém nunca contou para você sobre ciúme entre irmãos

Quando os pais decidem se vão ter um outro filho, já existe uma irmã ou irmão mais velho. Nesse momento a opinião deles costuma não contar. Mas aquilo que, para você, representa uma fonte de felicidade, pode não ser para o seu filho ou filha.

A reação é natural

É natural que a criança mais velha apresente demonstrações de ciúmes como resposta ao nascimento do novo irmãozinho. As atenções e preocupações tendem a estar voltadas para a criança que é menor ou que vai nascer. Ela também teve essa atenção quando menor, mas ela não viu, nem tem lembrança de todo o cuidado e atenção que recebeu. A emoção do ciúme é normal, não deve preocupar os pais e muitas vezes,  pode permanecer durante anos e anos, até quando os irmãos são adultos.

 

af_tonia_cta-10-desconto-medo_900x200px

 

O monstrinho do ciúme

Quando crianças, o monstrinho do ciúme pode aparecer de diversas formas. Algumas delas  podem até tentar machucar o bebê fisicamente, ou dizem para quem quiser ouvir que eles querem que o irmãozinho ou irmãzinha vá embora. Outras crianças podem demonstrar todo o carinho do mundo para o novo irmãozinho, mas ficam agressivas e hostis com a mãe, por exemplo. Outras, podem começar um novo comportamento como chupar o dedo, ou ainda, podem   apresentar um comportamento aparentemente igual em casa, mas cheio de problemas na escola. Cada criança apresenta algum tipo de dificuldade diferente relacionada ao irmão, não extensivo aos exemplos aqui citados.

C de Conversar

O importante é você saber que é normal e natural. Conversar (C do A.N.C.O.R.A®) sobre o sentimento do ciúme com seu filho ou filha mais velho ajuda a mostrar que você entende o que ele está sentindo no momento. Mostre para ele o quanto você o ama. Que o amor pelo novo bebê não faz você dividir o seu sentimento, mas multiplicá-lo. Trazer a criança mais velha para participar do cuidado do novo bebê pode ser uma ótima forma dela se sentir mais próxima de você e mais útil para a família.

7 Comentários

  1. Boa noite, Tônia! Sou coordenadora pedagógica e quero conhecer mais sobre seu trabalho. Como posso obter seu livro? Abs, Maureen
  2. Sou professora da educação infantil. Este ano estou trabalhando com turma de 4 anos. Tenho presenciado muitas "birras". Estou em constante contato com os pais na intenção de superarmos esses comportamentos.
  3. Texto muito bom. Usarei nas formações de professores. Abraço
  4. meu filho vai fazer 11 anos e tem muito ciume do irmao de 6, complicado!!!
  5. Olá, recebi o calendário das emoções e tenho lido seus artigos. Como faço para obter o livro?? Obrigada e parabéns! ❤
  6. Olá Tonia! Sou professora e estou usando o seu material para trabalhar com meus alunos, e tem sido realmente muito gratificante. Tem sido muito inspirador, obrigada por compartilhar conosco seu importante trabalho. A respeito do ciúmes, esse monstrinho, até hoje tenho que lidar com esse conflito em casa com minhas duas filhas, 25 e 20 anos, vê se pode? Abraços, Rita Moraes
  7. Não tenho um filho mais velho, mas um primo que mora comigo de 7 anos, meu filho agora tem 1. Foi bem difícil (ainda é) lidar com situações de estresse dele (do mais velho). Ele diz que não gostamos mais dele, que não temos paciência, mas acompanhando vocês consegui pôr em prática várias coisas que acredito que ajudaram ele. Obrigada.

Deixe um comentário!

WordPress Image Lightbox Plugin