A importância de estabelecer uma rotina de diálogo com seu filho.

Comunicar-se com seu filho é uma forma de construir um bom relacionamento com ele. E isso tem impacto não somente no desenvolvimento da linguagem dele, como também no desenvolvimento das competências socioemocionais. Ao compartilhar diariamente seus pensamentos com a criança e oferecer-lhe a oportunidade de se expressar, você estará ajudando a melhorar seu repertório de palavras e de emoções, por exemplo. Ao conversar diariamente, a criança passa a ter um vocabulário mais rico e a compreender melhor as estruturas das frases, o que pode levar a uma maior capacidade de expor suas ideias na vida pessoal e na escola. E esse vocabulário é construído desde o momento em que o bebê nasce.

Além disso, a comunicação melhora a alfabetização emocional, pois quando uma criança é capaz de expressar suas emoções com clareza, é mais provável que ela consiga resolver seus problemas por meio de diálogo. E o melhor lugar para praticar o diálogo de forma segura é em casa. As crianças que não têm essa capacidade de se expressar tendem a ficar frustradas e reagir de forma inadequada para conseguir o que querem. Essas habilidades vão se desenvolvendo ao longo dos anos.

Conversar para compreender melhor

Conversar com seu filho e ouvir seus medos, sonhos e expectativas, demonstrando interesse na vida dele, é uma forma de compreendê-lo melhor. Sabemos que hoje em dia a rotina dos pais é muito corrida, mas separar um tempo para conversar significa mostrar a eles que são ouvidos e valorizados. E, mais do que isso, trocar com eles seus medos, como foi seu dia. Lembre-se que você é o exemplo a ser seguido e as crianças imitam nossos comportamentos. Portanto, se você não dividir e não falar de seus sentimentos com seus filhos, não espere que ele fale com você.

Na volta da escola, por exemplo, quando perguntamos “Como foi a aula hoje?”, a resposta costuma ser bem sucinta: “normal”, “boa”, “nada de mais”, “legal”. É mais interessante e produtivo perguntar “Qual foi a coisa mais legal que você aprendeu hoje?” ou “Com quem você brincou no recreio?”. Pensar em perguntas mais específicas e tentar perguntar a mesma coisa mas de forma diferente pode ajudar a iniciar o diálogo em casa. Essas perguntas não levam a respostas automáticas como “A aula foi legal”, permitindo que você conheça melhor seu filho e construa um vínculo maior com ele.

As crianças precisam interagir com inúmeras pessoas na escola, como colegas, professores e demais funcionários, o que deve ser feito de forma educada. Ao praticar regularmente a comunicação dentro do ambiente familiar, elas aprenderão desde cedo a ter comportamentos adequados em outras situações. E esse comportamento muitas vezes é simplesmente a habilidade de se expressar.

Dicas para uma boa comunicação

Portanto, não deixe de buscar sempre estabelecer uma boa comunicação com seu filho. Para ajudar nessa missão, seguem algumas dicas:

Escute e responda de forma sensível a tudo que ele disser ou expressar, tanto coisas boas quanto ruins;

– Encoraje-o a falar para que ele possa dizer o que sente e pensa;

Preste atenção em detalhes como gestos, tom de voz e palavras, para realmente entender o que ele está dizendo;

– Faça perguntas e demonstre interesse no que ele está falando;

– Leve em consideração o que crianças de diferentes idades são capazes de entender e quanto tempo conseguem prestar atenção numa conversa;

Divida você também seus sentimentos e como foi o seu dia com o seu filho;

– Estabeleça uma rotina de conversa com o seu filho, pode ser na hora do jantar, ou antes de dormir. Envolva toda a família nesse momento de diálogo.

new RDStationForms(‘conversa-3ed19e86289aefc72f0e-html’, ‘UA-86854382-1’).createForm();

Posts relacionados

Profissionais

O Futuro é Plural

O Vale do Silício é frequentemente citado como “a capital mundial da tecnologia”, um lugar que é símbolo do futuro e da inovação. Em grande parte, é daqui que surgem as maiores disrupções da tecnologia

Leia mais...