O Vale do Silício tem em seu DNA o mantra “erre rápido, erre freqüentemente”. No entanto, o erro ainda carrega um estigma paralisante para muitas pessoas nas organizações. Se você é um líder que valoriza a inovação, é hora de se livrar desses sentimentos em relação ao erro.

O erro e o fracasso são inerentes ao processo de inovação.

A psicóloga da Universidade de Stanford, em Palo Alto, Carol Dweck, passou as últimas décadas estudando mindset. Gosto de traduzir mindset como “mentalidade” ou como “forma de pensar”. Mindset é um conjunto de suposições, métodos e ideias defendidas por um indivíduo ou grupo. No livro Mindset – A Nova Psicologia do Sucesso, ela descreve as pessoas que possuem mindset fixo e aquelas que possuem mindset de crescimento, destacando as seguintes características abaixo. Os estudos de Dweck começaram com alunos nas escolas, mas rapidamente sua pesquisa voltou-se também ao mundo corporativo.

No alt text provided for this image

A maioria das organizações destaca e recompensa as pessoas que têm boas ideias e que não comentem erros. O que isso está dizendo sobre a cultura da empresa? Provavelmente, que não é uma cultura de inovação. Uma cultura de inovação também precisa de segurança psicológica, como já escrevi por aqui, além do desenvolvimento do mindset de crescimento.

As empresas que incentivam a inovação entendem que o erro é parte do processo de evolução contínua. Errar faz parte do processo de aprendizado que vai levar a empresa a um lugar melhor do que antes. Esse lugar pode ser um novo processo, um novo produto ou novo serviço, por exemplo.

O medo de errar e de não assumir riscos é fator que pode definir uma cultura de inovação. Quando os times não estão dispostos a tentar algo mais difícil do que estão acostumadas a fazer, não vai existir inovação. Uma mentalidade fixa é problemática porque as pessoas têm medo de cometer erros. Com mindset fixo, o pensamento é que o fracasso deve ser evitado ao máximo, pois ele é sinônimo de vergonha. E a maioria das pessoas fará de tudo para não passar vergonha. Ou ainda, o erro, em muitas empresas, é sinônimo de demissão e ser demitido é uma dor que ninguém quer sentir.

Se as pessoas têm medo de errar, de não assumir riscos, de não tentar algo mais difícil do que estão acostumadas a fazer, não vai existir inovação.

Então, quando se trata de inovação, uma mentalidade fixa pode ser o assassino da criatividade. Se as pessoas acreditam que a sua inteligência é estática, ou seja, que não podem aprender e desenvolver novas habilidades ao longo do tempo, elas deixam de reconhecer o poder do aprendizado contínuo. Essa crença pode ter consequências negativas para a inovação, que na maioria das vezes é caracterizada como um processo pelo qual as melhorias ocorrem com muitos erros e contratempos.

O mindset de crescimento é o motor oculto na engrenagem da inovação.

Por definição, por trás da palavra inovação está desafio. Se as pessoas enxergam algum desafio com entusiasmo e como oportunidade de aprendizado e de desenvolvimento, esse mindset de crescimento permite que elas foquem em alcançar algo que nunca foi alcançado antes, porque acreditam que podem sempre evoluir e melhorar. Elas também entendem que os desafios são oportunidades de se desenvolverem, enxergam feedbacks construtivos como oportunidades de melhoria e não tem medo de falhar ao tentar algo novo ou mais difícil. Por outro lado, os times com mindset fixo enxergam o desafio como ameaça, pois, caso não consigam alcançar os resultados desejáveis, serão expostos para toda a empresa e terão suas fraquezadas reveladas.

Não existe transformação digital sem transformação humana.

Nas empresas, em processos de transformação digital, cujo foco é a inovação, é muito comum o foco ser nas tecnologias, sem se levar em conta a transformação humana. Transformar o mindset das pessoas é pilar fundamental para o sucesso dos projetos de transformação digital. Não existe transformação digital sem transformação humana. Apesar da tecnologia estar em foco, as pessoas que são exponenciais. Elas que são os motores da inovação e transformação nas empresas. E o mindset de crescimento é o motor oculto na engrenagem da inovação.